Você oferece a ração ideal ao seu pet?

por Larissa Castro

Publicado em 25 de agosto de 2020 às 11:10
Atualizado em 25 de agosto de 2020 às 11:13
Anúncio

Para uma boa qualidade de vida do cão ou gato, assim como nós seres humanos, a alimentação possui total influência. O mercado oferece rações variadas, de diversos preços e sabores. Mas será que todas são de qualidade para proporcionar saúde ao pet?

O médico veterinário, Dr. Júlio César Costa Caiado afirma que sim. Mas, as com mais proteínas e com menos corantes, oferecem ainda mais qualidade para o desenvolvimento nutricional de cães e gatos. “Todas as rações suprem necessidades, de uma maneira geral nenhuma delas faltam componentes. Existe ração para todas os poderes econômicos. Quanto melhor a ração, mais cara ela é, evidentemente. A ração com corante deve ser evitada, para animais que têm sensibilidade na pele, mas se não tiver, não tem tanto problema, porém é bom evitar, pois o corante provoca reações à pele, quanto mais natural a ração, melhor”, orienta Caiado.

No mercado, há várias possibilidades de rações. Para saber qual comprar, basta identificar a realidade do animal, com o auxílio de um veterinário. “O ideal é procurar rações para patologias: animais diabéticos, comem rações exclusivas para diabéticos, animais com problemas renais; tem ração para isso. Essas são as rações terapêuticas. Já as comuns, variam o valor, de acordo com a qualidade da proteína. E aí você escolhe a ração de acordo com a idade do animal; existe para animais pequenos, jovens, adultos e idosos”, alerta o veterinário.

Dr. Júlio César Costa Caiado, CRMV 0171. Foto: Arquivo pessoal.

Para os felinos, a cirurgia de castração pode mudar todo o futuro alimentar do animal. Principalmente os machos. “O gato castrado precisa comer uma ração para gato castrado e se isso não ocorrer, é comum surgir alterações renais urinárias. Cistite, infecções na bexiga e comprometimento da uretra, o que pode matar o animal, se não buscar por um veterinário. Isso é apenas para o gato, o cão não. O cão é mais versátil, o gato, por ser extremamente carnívoro, quando é castrado fica mais sedentário, então, por natureza, ele é sedentário durante o dia e ativo a noite. Castrado, fica sedentário sempre, mais do que o normal, a ração exclusiva deve ser consumida pelo resto da vida, após a castração”, explica Caiado.

E quem busca orientações na hora de comprar o alimento ideal, a empresária Patricia Reis, proprietária da Casa de Ração Reis, localizada no bairro Olaria, em Guarapari, explica que costuma auxiliar os clientes. “Nós buscamos alertar o cliente em comprar uma ração sem corantes artificiais. E como o mercado pet está sempre atualizado, hoje, a maioria das rações vêm sem corantes. Com isso, a gente consegue trabalhar em cima de uma ração mais saudável, que não agride o animal e que atenda necessidades, sem um valor econômico elevado”.

Patricia Reis, proprietária de casa de ração. Foto: Arquivo pessoal.

Frequência alimentar

Conforme o desenvolvimento do animal, a rotina de alimentação também muda. “Para cadelas prenhas e em amamentação, o recomendado, por conter mais proteína, é a ração do filhote. Em relação à rotina, o animal adulto come uma vez ao dia sem problema, o filhote come de 3 em 3 horas, depois essa quantidade diminui, conforme o crescimento”, sugere Caiado.

Anúncio

Veja também

eduardo junho vermelho doação de sangue

Junho Vermelho: doar sangue é um ato de amor

Em Guarapari, ações e campanhas visam contribuir com a difícil missão do Hemoes*

soul027-pré-inauguração capa

É hoje! Inauguração da Soul 027 em Guarapari

A nova loja promete conceito diferenciado em moda masculina

Anúncio
testamento-pixabay

Qual a importância de preparar um testamento?

tabagismo

Dia Mundial sem Tabaco; parar tem benefícios quase imediatos

banda-Guarapariense-1

Com raízes em Guarapari, banda Tatto Falconi lança novo álbum direto do Chile

Igreja matriz de Anchieta

Pelo segundo ano, Festa de São José de Anchieta será transmitida on-line

As celebrações acontecem entre os dias 31 de maio e 9 de junho, com limite de público presencial