Anúncio

Tradicional sebo mantém venda de livros no Centro de Guarapari

por Larissa Castro

Publicado em 9 de novembro de 2020 às 18:08
Atualizado em 9 de novembro de 2020 às 18:08
Anúncio

Por a partir de 1 real é possível conhecer um novo universo através da leitura. Assim a Banca da Lua se mantém em Guarapari há 30 anos. O sebo que fica em uma das principais avenidas do Centro da Cidade é o ponto certo para quem gosta de ler e manter a cultura do livro físico.

Com a chegada da tecnologia, muita gente aderiu à leitura virtual, e hoje Guarapari possui apenas um ponto de venda de livro físico: o sebo Banca da Lua. “Estou à frente da Banca da Lua há 17 anos e para quem gosta de ler, este é o único local na cidade. Acredito que se livros fossem um bom mercado, teria outros vendedores”, analisa o proprietário, Ricardo Moulin.

Ricardo Moulin, atual proprietário da Banca da Lua.

No mesmo ponto, situado na Avenida Joaquim da Silva Lima desde a criação da banca, Ricardo conta que a clientela vai muito além da população de Guarapari. “Tenho clientes fixos o ano todo e alguns de verão, que antes de irem à praia, passam aqui para me ver e avisar que chegaram. Há muitos que estão comigo desde o meu primeiro dia como dono da banca, nunca perderam o hábito; as vezes diminuem um pouco a leitura, mas nunca param. Além dos clientes eventuais, como estudantes de escolas, que têm a obrigação de ler certos livros passados pelo professor, mas esses estudantes geralmente compram o que o professor pede; não é com frequência”, relata.

“Seria bom se a sociedade lesse mais. Ainda é uma faixa muito pequena de pessoas que leem.”

Ricardo moulin, proprietário banca da lua.

Com um público variado, Ricardo oferece livros de diversos assuntos; mas ele observa que a maior parte dos compradores são mulheres.”Eu não tenho nada técnico; nada de estudo. Apenas romance, policial, ficção científica, autoajuda, místico, exotérico, religioso e outros. Percebo que o público é meio a meio, mais mulheres e geralmente acima de 35 anos que possuem o hábito para leitura. Mas há alguns jovens que vêm aqui toda semana”.

Influência

Apesar de ser proprietário do sebo, foram os clientes leitores que influenciaram Ricardo à leitura. “Eu não era muito de ler, eu era artesão e vi a possibilidade de ter um ponto de venda para o artesanato o ano todo, não dependendo só de feirinhas. Então eu iria manter a banca metade livro e metade artesanato. Me apaixonei pelos livros e pelo público leitor; larguei o artesanato e fiquei apenas com os livros. Eu via a leitura como um negócio, mas ver a paixão dos outros por livros fez com que eu também me interessasse”, conta.

Venda ou troca de livros

Para manter a circulação dos livros na banca, Ricardo se coloca à disposição para compras ou trocas de novos exemplares. Os interessados podem procurar a Banca da Lua de segunda à sexta para apresentar o acervo pessoal. “Compro, vendo ou troco. Se você compra um livro aqui, depois que você ler, você pode me devolver e tem metade do valor pago em desconto em outro. Se você tiver livros em casa, mesmo não sendo comprados aqui, a gente troca da mesma forma”, explica.

Tags:

Anúncio

Veja também

man-and-woman-working-out-together-at-the-gym

Hipertrofia: ganho de peso saudável também requer determinação e paciência

Bacalhau-Brisamare-Risa

Cardápio solidário: restaurante de Guarapari fará doação ao Recanto dos Idosos

Anúncio
HM-Comunicacao

“Somos HM Comunicação”; com duas décadas de atuação, agência apresenta novidades

as-sinais-de-autismo_15864_l

Abril Azul: identificação precoce de sinais é fundamental para sucesso no tratamento do autismo

Black woman take care of her beautiful skin. Young african woman applying moisturizer on her face while standing in front of the mirror. Smiling black natural girl holding little jar of skin lotion in bathroom for beauty treatment routine.

Como está sua rotina de skincare? Especialista dá as dicas

My preparing for active day

Com orientação profissional, suplementação alimentar é aliada do corpo saudável