Anúncio

Seminário teológico SDC: conheça o seminário cristão que surgiu em Guarapari

por Gislan Vitalino

Publicado em 31 de agosto de 2021 às 10:00
Atualizado em 25 de agosto de 2021 às 15:24
Anúncio
Fotos: HM Comunicação.

Quem vive em Guarapari tem grandes chances de, em algum momento, ter contato com a sigla SDC. Mas poucas são as pessoas que têm certezas sobre o que ela representa. É comum que as pessoas mais desatentas relacionem a marca apenas a um grupo de surfistas cristãos, oficinas esportivas ou até à produção de pães que são comercializados em pontos de venda específicos ou em feiras livres de Guarapari. Mas qual é o ponto que liga todas essas coisas entre si?

Ao contrário do que possa parecer, o Servos de Cristo (SDC) não é uma religião, uma denominação ou uma igreja evangélica, apesar de seus integrantes serem membros de diferentes denominações cristãs e o espaço do Seminário incluir uma igreja evangélica. O grupo também não é composto apenas por surfistas ou admiradores do esporte, apesar de ter, nos esportes, uma de suas vertentes mais populares.

O Servos de Cristo é um seminário teológico cristão que surge em Guarapari no final dos anos 90, com o encontro entre o surfista Robson Baião e o pastor Larry Bard.

Baião, que depois também se tornaria pastor, foi um atleta de destaque no surf capixaba e, através do esporte, conheceu a Missão Surfistas de Cristo após perder um campeonato em Florianópolis (SC).

No mesmo período, o pastor norte-americano Larry Darby e sua esposa, Elizabeth Darby, chegavam a Guarapari após integrar o seminário da Missão Bethânia, em Coronel Fabriciano (MG). O pastor Larry (o grupo utiliza a pronúncia em português, “Larrí”) passou então a direcionar os ensinamentos cristãos a Robson Baião e um grupo de surfistas amigos.

Em 1999, no mesmo local da residência do pastor Larry, surgia o Seminário Servos de Cristo (SDC), com 35 integrantes. O surfista Robson Baião faleceu em abril deste ano, mas o legado iniciado por ele segue se ampliando.

Hoje, a sede do Seminário possui espaço e estrutura equivalente a um bairro de pequeno porte que se mantém independente. O espaço abriga quase 300 pessoas e é autossustentável, se mantendo sem o apoio de verbas públicas ou de qualquer forma de ajuda externa.

A foto, tirada de dentro do espaço da sede do seminário, mostra espaço dos dormitórios. Local possui estrutura de um bairro de pequeno porte.

O pastor presidente do Seminário, Giovani de Jesus, foi um dos fundadores do seminário e explica que essa forma de se manter é parte do que rege a comunidade. “Esse seminário foi criado com uma filosofia segundo a qual trabalhamos com as nossas mãos e confiamos em Deus para o sustento”, afirma.    

Esse é o laço em comum entre tantos braços distintos do seminário, que carregam pela cidade a sigla SDC. Os estudantes pagam uma contribuição mensal de R$10 e contribuem, através do trabalho, para a alimentação e estadia, manutenção dos espaços e atividades locais, além de contribuir com a missão (evangelização) de seminaristas espalhados em diversos países.

Seminário Missão SDC Guarapari
Jovens seminaristas em momento de socialização e descontração.

Para se manter, o local dá sede a algumas estruturas voltadas para a manutenção interna ou para a geração de renda para custear o seminário. Há uma padaria com produção diária, uma papelaria, loja/bazar de roupas, mercearia, uma fábrica de sabão, oficina mecânica, lanchonete, cozinha semi-industrial, refeitórios, berçário, campo de futebol, oficinas esportivas, dormitórios coletivos e dormitórios para famílias, além, é claro, de um espaço voltado para a celebração de cultos.

Seminário Missão SDC Guarapari
Pastor Giovani de Jesus foi um dos fundadores e é o atual presidente do seminário.

O pastor Giovani de Jesus conta que, na época da fundação, não imaginava que o seminário cresceria tanto. “Além de ter esse tamanho todo, hoje diversos alunos que estudaram aqui e se formaram, reproduziram esse trabalho em outros estados, então tudo isso é muito maior do que a gente pensou naquele momento”, contou.

Secretaria Internacional de Missões (SIM)

A Secretaria Internacional de Missões (SIM) é a principal responsável pela divulgação e propagação do seminário. É por meio dela que pessoas de outras regiões conhecem o trabalho realizado e manifestam o primeiro interesse em participar do seminário.

Seminário Missão SDC Guarapari
Voluntários da SIM (Secretaria Internacional de Missões) divulgam trabalho da instituição nas redes sociais.

Os voluntários que atuam na SIM divulgam o trabalho por meio das redes sociais Missão SDC e do Seminário SDC Guarapari e dão amparo (financeiro e burocrático) ao trabalho realizado por missionários que estão em outros países.

Um dos voluntários que presta apoio à parte burocrática do seminário é o pastor Railander Moreira. Ele também é professor do seminário e começou como seminarista em 2006. Railander conta que é através desse trabalho que percebeu que poderia contribuir com a missão de espalhar a fé cristã. “Eu era membro de uma igreja e não tinha nem ideia de o que eu poderia fazer para ajudar a propagar o evangelho. O seminário me deu todo um norte sobre pactos missionários, fazer missões, a preparação bíblica, espiritual e do conhecimento em relação às regiões. Em tudo o seminário foi me preparando e capacitando para o que queríamos fazer”, explicou o pastor.

Seminário Missão SDC Guarapari
Pastor Railander Moreira começou como seminarista em 2006 e hoje é um dos professores do seminário.

Secretaria do Seminário

A Secretaria do Seminário é responsável por administrar as questões burocráticas e apoio relacionados ao cotidiano dos estudantes do seminário, como questões de matrículas, administração de recursos e questões documentais.

A voluntária responsável pela secretaria é a Iaene Gonçalves. “Eu também dou um suporte na questão da biblioteca e auxilio os pastores Giovani Cruz e Giovani de Jesus nas questões burocráticas”, explicou a voluntária.

No momento, Iaene se prepara para cumprir sua tarefa de evangelização na Costa Rica, junto ao marido, que também conheceu no seminário. “A expectativa está grande. Estamos com as passagens compradas, só não fomos antes por conta da pandemia”, contou. Ela também explica que, apesar da ansiedade, se sente preparada. “Quando a gente vai, até pensa que não está preparada, mas ao mesmo tempo sabe que temos toda a bagagem necessária para poder se adaptar”, afirmou.

Seminário Missão SDC Guarapari
Iaene (secretária) e Débora (apoio) são as voluntárias responsáveis pela secretaria do Seminário SDC.

Ainda na secretaria do seminário atua a Débora Garcia, que apresentou todas as dependências do Seminário. Débora também é seminarista e filha de um pastor que coordena um seminário no sul do país. “Assim que me formei do ensino médio, vim para cá e já estou em meu terceiro ano de seminário. Depois da conclusão, cada pessoa tem um destino diferente. Alguns seguem o caminho das missões, outras decidem continuar trabalhando como voluntários, alguns seguem os estudos e vão tocar suas profissões, é muito individual”, contou a jovem.

Setores de produção

Como citado, alguns dos setores presentes dentro do Seminário são voltados para a geração de renda que mantém os custos do local. Esses desses setores estão descritos abaixo:

– Padaria: os pães produzidos no seminário são comercializados em diversos pontos de venda em Guarapari. Os mais populares são as feiras livres no sábado (Centro da Cidade) e no domingo (Prainha de Muquiçaba). A produção é diária e segue durante todo o dia. A estrutura da padaria conta com um escritório, área de distribuição logística, produção de pães e produção de bolos;

Padaria do seminário tem produção diária e ajuda a custear a estrutura local.

– Loja/ bazar: a loja de roupas e o bazar do Seminário atendem toda a comunidade na região do seminário, além de realizar ações de venda em pontos específicos. Existem roupas produzidas e temáticas do seminário, que ajudam a custear a estrutura como um todo e roupas recebidas de doações (bazar), cujos recursos arrecadados são todos voltados para o apoio de missionárias mulheres em diversos países;

Seminário Missão SDC Guarapari
Os recursos arrecadados com a venda de roupas do bazar SDC são direcionados especificamente para ajudar a manter missionárias mulheres em diversos países do mundo.

– Papelaria: a loja também dá espaço a produtos de papelaria e escritório. Além disso, produtos de artesanato e presentes (carinhosamente chamados pelas voluntárias de mimos) também são produzidos internamente e comercializados no local. O valor arrecadado é direcionado a manter os custos do berçário;

Seminário Missão SDC Guarapari
Valor arrecadado com os presentes produzidos pelas voluntários ajuda a manter os custos do berçario.

– Mercearia: a sede do seminário conta com uma mercearia aberta a comunidade, que também ajuda a arrecadar recursos para manutenção da estrutura. O local vende alimentos, bebidas (sucos e refrigerantes) e pães.

Setores de apoio à estadia

Os demais espaços e setores presentes dentro do Seminário SDC são voltados para as atividades dos seminaristas e a cultura local, como a prática de esportes e o culto. Confira abaixo:

Seminário Missão SDC Guarapari
O espaço é descontraído e a fé cristã sempre se mostra presente.

– Cozinha: os alimentos preparados para consumo dos seminaristas e das famílias residentes são todos preparados em uma cozinha própria, com grande escala de produção. No momento da visita, 7 voluntárias trabalhavam juntas para produzir o jantar dos seminaristas;

– Lanchonete: a lanchonete do seminário já foi um setor aberto à comunidade. Entretanto, pela baixa procura, o setor passou a produzir apenas alimentos para a alimentação dos seminaristas e voluntários;

– Campo de Futebol: além de treinamentos do time de futebol, o campo do seminário é usado para as confraternizações e eventos que necessitam de um espaço maior.

Seminário Missão SDC Guarapari
Além de partidas de futebol do time do SDC e partidas amadoras entre os voluntários, campo de futebol recebe celebrações que demandam um espaço maior.

– Berçário: embora a matrícula seja permitida apenas aos maiores de dezoito anos, as famílias e mães e pais seminaristas ou voluntários contam com a disponibilidade de um berçário com atividades para as crianças de até 4 anos. Após essa faixa etária, as crianças precisam ser matriculadas em escolas de educação formal na região;

– Oficina mecânica: os veículos pertencentes ao seminário e aos seminaristas são concertados dentro de uma oficina mecânica mantida pelos voluntários;

– Tecnologia da Informação: o setor de T.I. é o responsável por distribuir internet aos seminaristas e voluntários, além de prestar apoio técnico à manutenção de equipamentos e apoio tecnológico das necessidades do seminário;

Seminário Missão SDC Guarapari
Voluntários da T.I. garantem suporte tecnológico à estrutura do Seminário.

– Fábrica de sabão: a fábrica produz todos os produtos necessários para a limpeza e higienização da estrutura do seminário;

– Templo: devido ao crescimento do número de seminaristas, voluntários e pessoas que participam das celebrações religiosas que acontecem dentro do seminário todos os finais de semana, os cultos passaram a ocupar o espaço de uma quadra poliesportiva que hoje dá sede ao templo. Também é possível acompanhá-los por transmissões ao vivo no canal Igreja SDC, no YouTube.

Quadra de esportes deu espaço ao novo templo onde acontecem os cultos do seminário.

Além dos espaços citados acima, o seminário conta com espaços mais essenciais como refeitórios, salas de aula, salas para oficinas esportivas e dormitórios (masculinos, femininos e para famílias).

O Seminário SDC está localizado na rua Silvânia Alves, n° 400, em Camurugi.

*Matéria publicada originalmente no jornal FolhaOnline.es.

Anúncio

Veja também

rui barbosa gri 130 anos

Com música e dança Escola Rui Barbosa faz homenagem à Guarapari

Familia-nomade-3-768x1024

Família nômade se encanta com as belezas de Guarapari

Anúncio
Concerto-classico1-768x576-1

Aniversário de Guarapari será celebrado com música clássica no final de semana

A Orquestra de Câmara Fâmuli e a Cia Musical Allegro serão os responsáveis pela apresentação

eduacao-especial-768x512

ES investe quase R$ 9,5 milhões em Educação Especial

abertura-de-empresas-768x427-1

Agosto atinge marca histórica de abertura de empresas no ES

casal-viajante-meaipe-768x512

Guarapari entra no roteiro de casal de jornalistas em viagem pelo Brasil

A viagem pelo país começou em maio e deve durar dois anos