Anúncio

O necessário trabalho da psicologia

por Larissa Castro

Publicado em 28 de agosto de 2020 às 10:03 / Atualizado em 28 de agosto de 2020 às 15:42

No dia 27 de agosto é comemorado o Dia do Psicólogo. Uma profissão que é considerada a do momento e também a do futuro, é cada vez mais aceita por pessoas, para a inserção no cotidiano de cuidados. Com um importante papel para uma vida saudável, a partir da mente e de relações pessoais, a psicologia é trabalhada em 11 ramificações que oferecem cuidados a diversas situações, para todas as faixas etárias.

Atuando há 8 anos com a psicologia clínica, a psicóloga Luciana Brambati, profissional em Guarapari e Vila Velha, atende de cinco a seis pacientes por dia. Com o foco em crianças e adolescentes, mas sem ignorar o público adulto, ela conta que há várias situações apresentadas durante as consultas. “Temas relacionados a dificuldade de aprendizagem, socialização, resiliência, às dependências afetivas, ansiedade, depressão e síndrome de pânico, são bastante comuns na minha prática clínica”.

Luciana Brambati é psicóloga há 8 anos. CRP 16/4140. Foto. Arquivo pessoal.

Na trajetória na área de saúde mental, a psicóloga percebe que a população tem se disponibilizado cada vez mais a receber o acompanhamento da psicologia. “Cada vez mais, as pessoas vencem os preconceitos em relação à psicologia, percebendo que o psicólogo não é apenas para quem está “louco”, muito pelo contrário, a grande maioria das pessoas o procuram para um autoconhecimento e para saber lidar com as próprias emoções. Os profissionais da área da psicologia exercem uma importante missão não só para tratar possíveis doenças psíquicas, mas também para auxiliar no autodesenvolvimento e prevenir os transtornos emocionais”, destaca Luciana.

A psicologia em tempo de pandemia

Desde março, a sociedade enfrenta algo inédito: a pandemia do Coronavírus. Com esta realidade, o isolamento social tem sido necessário e, devido ao novo cotidiano, alguns problemas psicológicos podem ser desenvolvidos. “Esse é um grande desafio, principalmente na nossa cultura. Valorizamos  muito a proximidade dos corpos, o olhar mais próximo, o calor do corpo humano. A palavra cuidado é muito associada com o toque e a proximidade. A psicologia vem trabalhando para acompanhar os impactos na subjetividade e na condição do sujeito a partir dessa vivência. Muitas marcas e cicatrizes vão se produzir a partir desse momento e uma das formas de chegar ao enfrentamento é olhar, pensar e falar sobre essa difícil travessia”, explica Luciana Brambati.

O nosso mundo atual, “pós-moderno”, é extremamente imediatista, não há tempo para reflexões, para assimilações, nem nada. Todos querem os resultados para ontem, em muitos casos deixando para trás necessidades básicas, como descansar e relaxar. As mídias o tempo inteiro mostram pessoas de sucesso associados ao ritmo acelerado, diante do cenário cada vez mais caótico, para dar conta de todas essas exigências o uso indiscriminado  da medicação  está sendo banalizado, toma-se remédio para manter-se se acordado, para dormir, etc. Estamos esquecendo de que nosso cérebro precisa de repouso, é ele quem conduz nossa qualidade de vida. Precisamos repensar o que é essencial em nossas vidas para não adoecermos mentalmente

Luciana brambati, psicóloga.

Veja também

foto-1-1

Sob nova direção, Cheirin Bão é o sabor mineiro na cidade

20240412_163652-1

Roupas como novas com os serviços da LavExpress

20240419_164559338_iOS

Desvendando o futuro da Odontologia: o poder da digitalização

IMG_0795

Está chegando a hora! Faltam três dias para o Baile da Sou

traballhar-em-destaque

Enxergar e se reconhecer: Óticas Sara chegam com estilo e qualidade a Guarapari

USAR-ESTA-FOTO

A nutri te ensina: Mamãe em forma – é possível recuperar a boa forma após o parto?