Anúncio

Kumon: mais que um apoio educacional, orientação para a vida

por Larissa Castro

Publicado em 12 de outubro de 2020 às 15:00
Atualizado em 12 de outubro de 2020 às 15:02
Anúncio

Com mais de 50 anos de existência, o método Kumon busca os melhores caminhos para desenvolver o potencial de cada aluno, individualmente. No ramo educacional de Guarapari há sete anos, Ranessa Braga Silva à frente da unidade Kumon, tem agregado ainda mais a educação de crianças, jovens e adultos. Capacitando desde a pré-escola para que os estudantes se tornem seres humanos proativos, independentes, confiantes e disciplinados, sendo um potencial apoio à família e à escola. 

Com uma equipe de profissionais capacitados para administrar os cursos de Matemática, Português e Inglês, a unidade Kumon de Guarapari não encontrou dificuldades em se adequar ao novo cenário mundial causado pela pandemia da Covid-19. Por ser uma metodologia direcionada ao “Estudo no Lar”, a equipe mudou apenas a forma de atender, permanecendo o mesmo material e orientação. “Não paramos o nosso atendimento. O Kumon aderiu a plataforma Microsoft Teams, e conseguimos atender todos os alunos. Estamos com uma estrutura boa de atendimento on-line, e os pais estão gostando; viram que a qualidade do trabalho permaneceu. Além disso, o atendimento remoto trouxe alunos de cidades vizinhas”, conta a orientadora Ranessa.  

Sem restrições de idades para o ingresso nos cursos, Ranessa explica que a decisão de matrícula, vai do desejo de cada responsável sobre o que espera para o futuro do aluno. “Quanto mais você estimular, mais habilidades ou facilidades a pessoa vai ter em conteúdos futuros. Então, o quanto antes iniciar, maior aproveitamento o aluno terá depois. Já tivemos alunos a partir dos três anos, e adultos com quase 70.” 

Ranessa Braga.

Com estudos personalizados e respeitando a individualidade, o aluno que estava habituado com a metodologia Kumon antes da pandemia, não teve tantas dificuldades para se organizar com obrigações escolares em casa. O Kumon trabalha para que o aluno tenha habilidades, postura autônoma e confiança ao realizar não somente as atividades programadas no curso, como também, tarefas escolares. “Os nossos alunos sempre receberam esses estímulos, que foram mais solicitados durante o ano. Neste momento, os alunos Kumon estão muito bem, pois tinham a rotina de 20 a 30 minutos para estudar todos os dias, sempre foram monitorados e orientados, e tudo flui de forma independente”, reforça Ranessa. 

O Kumon tem matrículas abertas o ano inteiro. Por isso, ainda é possível aderir a este hábito de estudo: “Kumon é para agora, Kumon é para a vida”. 

“Entendemos que o nosso papel é contribuir para uma harmonia nas relações familiares e também participar de maneira sustentável na formação dos nossos alunos.” (Ranessa Braga – Orientadora da Unidade Kumon Guarapari) 

Missão

“Descobrir o potencial de cada indivíduo, desenvolvendo-lhes as capacidades ao máximo limite, formando assim pessoas responsáveis e mentalmente sãs que contribuam para a comunidade global.” (Toru Kumon – fundador do método) 

“Todos têm potencial; cada um vai desenvolver no próprio tempo”. 

Anúncio

Veja também

Ailana Vilela_capa

Antes do retorno, Samarco implanta o “Força Local”

azul-conecta-voo

Voos diretos para Guarapari

Anúncio
negros

Novembro Negro: conheça algumas expressões racistas e seus significados

socorro quero bolo (1)

Venda de bolos liberta mulher da depressão

Fábio Novaes Sicoob

O que é e o que muda com Pix

galeto_assado

Galeto Assado com Ervas e Limão Siciliano