Anúncio

Feridas no gatinho? Cuidado!

por Revista Sou

Publicado em 8 de agosto de 2022 às 10:17 / Atualizado em 23 de setembro de 2022 às 08:29
Dra. Aline Marcondes – CRMV ES – 746, pós-graduada desde 2015 em Clínica Médica de Felinos 

Muitas vezes, o que parece não é! E se tratando de felinos, cabe esse raciocínio. 

Digo isso porque, como Médica Veterinária especializada no atendimento dessa espécie, conheço bem os felinos e as peculiaridades deles. Quando pensamos estar diante de algo corriqueiro, na verdade, pode não ser tão simples assim.  

Exemplo clássico disso, que estamos vivenciando diariamente no consultório, são as “feridinhas” na pele. Por vezes, o tutor trata a situação com receitas caseiras ou uma pomadinha qualquer. O que ele não sabe é que essa “feridinha” pode ser uma doença grave, altamente transmissível e uma zoonose (que pode ser transmitida para nós humanos), e que ainda tem levado muitos gatinhos até mesmo a óbito. Mas calma, não quero assustar ninguém. Essa doença tem tratamento; porém, o paciente precisa de um diagnóstico assertivo e acompanhamento especializado. 

Estou falando da Esporotricose, doença causada por um fungo que acomete várias espécies, especialmente os felinos. Os primeiros sintomas que observamos são feridas na pele, o que por vezes pode levar a diagnósticos e a tratamentos errôneos, prejudicando o animal, a população felina com que ele tem contato, e todos os humanos que convivem com ele.  

Hoje, a Esporotricose tem status de Epidemia e Zoonose Emergente no Brasil, o que nos traz ao seguinte alerta: nós, que amamos felinos, estamos fazendo nossa parte para prevenir e ajudar no controle dessa doença? O problema torna-se ainda maior em domicílios com muitos felinos. 

Para fazer sua parte, o primeiro passo é procurar o veterinário da sua confiança, ou um especialista em felinos, para se informar sobre como prevenir a Esporotricose em seu gatinho. E no caso do surgimento de lesões, mesmo que pareça “coisa à toa”, procurar imediatamente atendimento especializado para receber o diagnóstico e o tratamento devidos.  

A participação dos tutores, mantendo os animais domiciliados e com o tratamento correto, é de suma importância para a diminuição do número de casos e para a manutenção da saúde dos nossos bichanos. 

Dr. Renato Marcondes, CRMV/ES 1226 e Dra. Aline Marcondes, CRMV/ES 746

Veterinária Guaravet

Parque Areia Preta – Guarapari, ES

WhatsApp: (27) 99819-5629

Instagram: @guaravetveterinaria

 

Veja também

DSC_5545-1

Jornalista lança livro sobre festival de música que marcou Guarapari nos anos 70

WhatsApp-Image-2024-04-10-at-16.31.00

Mamma mia! Cardápio variado é uma das principais atrações da Festa da Imigração Italiana

Evento acontece em Buenos Aires nos dias 13 e 14 de abril

exposicao-secult-tribos

Palácio Anchieta recebe exposição fotográfica ‘Juruti – Festival das Tribos’

xr:d:DAF0c5wR7DY:23,j:8257773838823460586,t:24040514

No cinema, na música ou literatura: Sou indica o que curtir neste fim de semana prolongado

imagem-02-1

Estudo aponta crescimento na altura e no sobrepeso de crianças brasileiras

Ativo 12-80 2

Educação e turismo: o que esperar do novo Radium Hotel

A Sou separou detalhes e fotos do projeto de reforma do prédio histórico