Anúncio

Equilíbrio e concentração: slackline ganha adeptos em Guarapari

por Carolina Brasil

Publicado em 5 de abril de 2021 às 11:28 / Atualizado em 5 de abril de 2021 às 16:16
Luiza Sábio oferece as aulas de segunda a sábado. Fotos: divulgação

Recentemente, Guarapari passou a contar com aulas de slackline em dois pontos da cidade: Praia da Cerca e Centro, próximo ao Radium Hotel. A responsável pelo desenvolvimento da atividade que vem conquistando adeptos é Luiza Sábio, formada em Educação Física.

Inspirada pelas pesquisas feitas durante o curso e também depois de ter contato com a prática, em 2015, através de um amigo, Luíza decidiu empreender e começou a dar aulas em fevereiro deste ano. “Paralelo à minha formação, tenho um estilo de vida muito ativo, gosto de esporte e decidi que precisava compartilhar os meus conhecimentos sobre o slackline, uma atividade completa de desenvolvimento motor, de concentração e de tantos outros benefícios”, contou.

Luíza destaca que a atividade é para todos, de crianças aos adultos em qualquer idade. “Com fita em altura baixa, desenvolvo o slackline para iniciantes. A prática conecta corpo e mente, ajuda ainda no desenvolvimento cognitivo das crianças, melhorando o desempenho escolar; auxilia no equilíbrio e na postura corporal; no autoconhecimento e na autoconfiança; e na respiração. É uma atividade que, inclusive, pode funcionar como terapia, combatendo a ansiedade e o estresse tão em alta neste momento”.

Apesar da ampla possibilidade, a professora de Educação Física se surpreendeu pela procura do público feminino e acima dos 50 anos. “Fui procurada por várias mulheres maduras querendo fazer a aula e aprender uma coisa nova. Fiquei muito feliz com isso, estamos desenvolvendo um trabalho bem bacana, que vai além do físico, mas de emocional e de emponderamento, mesmo. Esse é o meu objetivo, compartilhar os meus conhecimentos com outras pessoas, mostrar que é possível para todos, além apresentar mais uma alternativa para jovens e crianças; quem sabe ainda a inserção da prática em um projeto social”, elencou Luíza.

Fátima Fonseca

A empresária e jornalista Fátima Fonseca, de 67 anos, por ver apenas jovens praticando, pensou que não poderia. “Vi a Luíza praticando e fui conversar com ela, fiz uma aula e me surpreendi com o meu desempenho. A atividade faz bem para corpo e mente, mas o melhor é ser feita ao ar livre, especialmente neste momento de pandemia”, destacou a moradora de Guarapari há 21 anos.

Razões compartilhadas com a aposentada Heloísa Costa, de 55 anos. “Trabalhei muito em ambiente fechado e, depois de me aposentar, decidi aproveitar tudo que a cidade tem a oferecer com atividades ao ar livre e em contato com a natureza”, afirmou a praticante de canoa havaiana e slackline.

Heloísa Costa

O slackline exige poucos equipamentos que são: a fita, as catracas e duas bases fortes, que geralmente são árvores. A instrutora lembrou que usa, ainda, uma proteção para não danificar os troncos. Apesar de existirem diversas modalidades que se diferem por métodos e grau de dificuldade, basicamente, o objetivo é fazer movimentos estáticos ou dinâmicos sobre a fita de um ponto ao outro. Como diferencial, estar ao ar livre e o contato com a natureza. As aulas individuais e personalizadas acontecem pela manhã, de segunda a sábado, mediante a agendamento.

Seguindo os protocolos para conter o avanço da pandemia por Covid-19, Luíza tem ofertado valores promocionais por aula e, para saber mais, basta entrar em contato pelo @lsabio_ ou pelo telefone 27 99705-9078.

Veja também

WhatsApp-Image-2024-04-19-at-09.33.19

ES Gás investirá R$ 50 milhões na implantação de rede de gás em Guarapari

mulher-lendo

Dia Mundial do Livro: confira 8 obras sobre saúde feminina para melhorar a relação com seu corpo

Moqueca-servida-em-Anchieta_9070

Rota dos Sabores: Espírito Santo tem diversidade gastronômica para todos os gostos

doações RB capa

Escola Rui Barbosa une solidariedade e carinho em forma de doações

Campanha para arrecadar roupas e calçados ganhou traço marcante da escola

meaipe-nova-orla-projeto

Meaípe vai ganhar nova orla e Festival de Frutos do Mar para atrair mais turistas

DSC_5545-1

Jornalista lança livro sobre festival de música que marcou Guarapari nos anos 70