Anúncio

Dia da Mamografia: um exame fundamental para o diagnóstico precoce

por Carolina Brasil

Publicado em 5 de fevereiro de 2021 às 07:50
Atualizado em 5 de fevereiro de 2021 às 07:53
Anúncio
A mamografia é uma radiografia das mamas feita por um equipamento de raios X chamado mamógrafo, capaz de identificar alterações suspeitas. Foto: Freepik

O dia 05 de fevereiro foi escolhido para comemorar o Dia Nacional da Mamografia. A data é uma forma de sensibilizar a sociedade sobre a importância da realização do exame. Com ele, é possível detectar o câncer de mama ainda em estágio inicial e aumentar as chances de cura. De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Brasil projetava para 2020 cerca de 66 mil novos casos de câncer de mama; sendo o segundo tipo mais comum da doença e uma das que mais mata mulheres no país.

Entre as formas de diagnóstico, podemos citar o autoexame das mamas, quando a própria mulher toca os seios mensalmente de forma preventiva. Isso não substitui, porém, o exame clínico, realizado pelo médico ginecologista pelo menos uma vez ao ano; tão pouco a mamografia conforme recomendação médica. O Dia Nacional da Mamografia foi instituído pela Lei nº 11.695/2008.

Autoexame: todas as formas de prevenção e de diagnóstico são importantes e se complementam. Foto: reprodução/Freepik

Para a ginecologista e obstetra Míriam Zan de Sousa Conti, é importante frisar que a mamografia é o exame de rastreamento mais precoce do câncer de mama nas lesões não-palpáveis. “Mesmo com a orientação do autoexame, uma importante forma de autoconhecimento da mulher e que também que ajuda a identificar possíveis alterações, vale lembrar que o nódulo, para chegar a um tamanho palpável, pode demorar até dez anos; sendo assim, a mamografia tem um papel fundamental para detecção precoce da doença e também quando ela não se apresenta em forma de caroço”, destacou a especialista.

A recomendação do Ministério da Saúde é a realização da mamografia uma vez a cada dois anos em mulheres com idade entre 50 a 69 anos. Segundo as estatísticas, quando descoberto em estágio inicial, o câncer de mama tem 90% de chance de cura. “Na prática, a gente acaba recomendando uma vez ao ano depois dos 40 anos e, se tem um histórico familiar da doença, é importante antecipar a idade para esse rastreamento através do exame, conforme avaliação médica”, completou Dra. Míriam.

Dra. Míriam Zan de Sousa Conti (CRM ES 5868). Foto: divulgação

Câncer de Mama assume topo das ocorrências mundiais

Nesta semana, a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou que o câncer de mama passou a ser a forma mais comum da doença no mundo. A posição, nas últimas décadas, era ocupada pelo câncer de pulmão; sendo agora o segundo da lista, seguido do câncer colorretal.

O dado vai de encontro a importância da prevenção; o INCA, por exemplo, destaca que cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:

  • Praticar atividade física;
  • Alimentar-se de forma saudável;
  • Manter o peso corporal adequado;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Amamentar
  • Evitar uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal.

Homens

O câncer de mama também acomete os homens; ainda que em apenas 1% dos casos da doença. Mesmo assim, é importante que os homens também dediquem atenção caso surjam alterações na região.

Anúncio

Veja também

WhatsApp-Image-2021-02-24-at-09.41.41

“Padrões” de beleza ditam discursos de ódio na internet

Influencers digitais de Guarapari sofreram ataques virtuais; colegas e seguidores saíram em defesa

quintuplos-escola-2

Escola muda rotina dos quíntuplos de Guarapari

As crianças, que completam dois anos em junho, estão surpreendendo com a socialização

Anúncio
LOMBO

Lombo suíno com molho de laranja e farofa de frutas secas

BNI networking

Networking: uma nova forma de fazer negócios chega à Guarapari!

saide-ocular

Saúde ocular: de olho na tela (*)

(*) por Dra. Camila F. V. B. Zanon | CRM – ES 12566

guaravet_aline-e-renato-marcondes

O que fazer para seu pet viver mais?