Anúncio

Cineasta de Guarapari é homenageado em festival internacional de cinema

A obra cinematográfica "O Cemitério das Almas Perdidas", de Rodrigo Aragão, abriu a 10ª edição do Festival Cinefantasy

por Redação Revista Sou

Publicado em 11 de setembro de 2020 às 17:45
Atualizado em 11 de setembro de 2020 às 17:45
Anúncio

A obra cinematográfica “O Cemitério das Almas Perdidas”, de Rodrigo Aragão, abriu a 10ª edição do Cinefantasy, festival internacional de cinema fantástico. Este é o sexto longa-metragem do cineasta guarapariense, que é homenageado pelo festival, por meio de uma retrospectiva.

Com 134 minutos de duração, o longa-metragem “O Cemitério das Almas Perdidas” conta a história de um grupo de jesuítas e bandeirantes que, após trazer o livro de São Cipriano para o Brasil, acabam sofrendo uma maldição. “Eles são amaldiçoados e suas almas são condenadas a permanecer em um cemitério pela eternidade. Daí vem o nome do filme”, explica Rodrigo Aragão.

O Cemitério das Almas Perdidas. Foto: Reprodução

O cineasta conta que o filme exigiu cinco anos de empenho e trata-se do primeiro projeto desenvolvido com o apoio da Secult e Ancine, após um longo período de produção independente. “O orçamento do projeto foi R$2,1 milhões. R$1 milhão conseguimos através de um edital da Secretaria de Estado da Cultura, Secult, e R$1,1 milhão por meio da Ancine”.

“Nós fizemos oficinas de maquiagem, cenografia e atuação para selecionar os melhores alunos para fazerem parte do projeto. A produção envolveu uma equipe de aproximadamente 200 pessoas. A maior parte da equipe é do Espírito Santo e essa foi uma preocupação, descobrir talentos daqui”, afirma Rodrigo.

Foto: Divulgação

“O filme foi totalmente rodado em Guarapari. 80% dele foi gravado dentro de estúdio e o restante foi em uma locação em Praia Doce”, conta o cineasta. Na construção do cenário, foram dedicados cinco meses de trabalho, a fim de lhe conferir a riqueza de detalhes esperada do especialista em efeitos especiais.

De acordo com o diretor e roteirista da obra, após a estreia, no Cinefantasy, no dia 07 de setembro, o filme ficou temporariamente disponível na plataforma Belas Artes À La Carte e, devido ao sucesso com o público, deve ser disponibilizado novamente no domingo (13), das 12h às 00h. “Agora, ele participará de circuitos nacionais e internacionais, que estão sendo realizados online, devido à pandemia. Mas eu espero, em breve, ter a chance de exibi-lo no Espírito Santo”, finaliza Rodrigo Aragão.

O longa envolveu uma equipe de aproximadamente 200 pessoas, sendo a maioria dos envolvidos capixabas. Foto: Reprodução

Para conferir essa e outras obras do cineasta, que está tendo sua carreira homenageada por meio de uma retrospectiva, acesse https://www.belasartesalacarte.com.br/ , onde os longa-metragens estarão disponíveis para exibição on-line.

Assista ao trailer:

*por Nicolly Credi-Dio, para o folhaonline.es

Tags:

Anúncio

Veja também

gestante

Exercícios na gestação: o que não te contaram

Ailana Vilela_capa

Antes do retorno, Samarco implanta o “Força Local”

Anúncio
azul-conecta-voo

Voos diretos para Guarapari

negros

Novembro Negro: conheça algumas expressões racistas e seus significados

socorro quero bolo (1)

Venda de bolos liberta mulher da depressão

Fábio Novaes Sicoob

O que é e o que muda com Pix