Anúncio

Atividade física em meio à pandemia

Hora de se mexer com cuidado e orientação!

por Redação Revista Sou

Publicado em 1 de agosto de 2020 às 08:00
Atualizado em 18 de agosto de 2020 às 09:05
Anúncio

Para uma saúde de qualidade, a prática de atividade física deve fazer parte da rotina do indivíduo. Recomendam-se no mínimo três dias na semana, mas se viável, esta frequência pode ser elevada. Com o isolamento social e a reabertura de academias e centros de treinamentos somente com o uso de máscara e outras restrições, muita gente opta por sair do sedentarismo com práticas feitas em casa. Mas até que ponto isso é correto?! Como fazer para não se prejudicar futuramente?! Crianças e adultos não podem deixar as atuais limitações restringirem bons hábitos. Para isso, especialistas devem acompanhar, mesmo que virtualmente. Profissionais da área da Educação Física deixam sugestões através de depoimentos, conforme os segmentos que atuam na profissão. 

Para treinos em academias e centros de treinamento, é obrigatório o uso de máscara de proteção. Foto: Eloy Gomes Martins.

Se exercitar sem prejudicar a saúde 

“Parece clichê de tão óbvio, mas para não cair no sedentarismo, quem fica em casa deve buscar praticar exercícios físicos de apenas uma forma: orientada. Independente do tipo, a prática deve ser orientada. No processo de orientação virtual, que ficou popular devido à quarentena, os pré-requisitos observados devem ser os mesmos da forma presencial (que mesmo assim é pouco realizado pela população).

O aluno deve buscar no profissional a especialidade técnica, qual área de estudo o profissional se aprofundou; experiência profissional, para saber quanto tempo ele trabalha na área; referências profissionais, sobre o histórico de bons serviços prestados. As pessoas costumam entender que fazer mais exercícios, mais repetições, mais seções e por mais tempo, é o que dá resultado. Acham que suar mais da mais resultado. Isso está errado e, infelizmente, choveu lives de treinos desta forma. Exatamente isso é que deve ser evitado. O excesso deve ser trocado por virtuosidade. Não é o “fazer mais” que funciona é o “fazer melhor”. – Eloy Gomes Martins, CREF1 3672-G/ES, 27 98122-2810. 

Eloy Gomes Martins, professor de Educação Física e sócio proprietário da CrossFit Guarapari. 

O que fazer para exercitar as crianças? 

“A maior parte dos nossos pequenos só se exercitam na escola. A educação física escolar é para muitos o único momento de exercício. Neste momento de pandemia com o sistema educacional em quarentena fica a dúvida: Como exercitar nossas crianças? A capacidade cognitiva e física de um adulto se desenvolve ainda criança. Por isso, se exercitar nessa fase é importantíssimo. Mas como fazer isso em casa, se na escola tem o professor, os colegas de turma, materiais e tudo mais?! O segredo está na ludicidade. Crianças gostam de fazer aquilo com o qual se divertem.

Então tenha isso em mente, bem como as brincadeiras preferidas por elas.  No caso dos meninos, uma bola e alguns cones são uma ótima opção, para as meninas, sugiro corda de pular, amarelinhas e argolas; estes itens são o suficiente para desenvolver atividades que irão envolver várias capacidades físicas das crianças, com exercícios coordenativos de agilidade e velocidade, pois não é preciso conhecimento específico para fazer uma criança correr saltar e agachar. Portanto, brinquem com seus filhos! Isso fará um bem enorme não só a eles. Não os percam para videogames, celulares, computadores e afins”.- Jarison Júnior, CREF 009345-G/ES, 27 99582-9779. 

Jarison Júnior, proprietário do Centro de Treinamento Funcional Jarison Jr. 

Alongamento e fortalecimento muscular para pessoas + 50 

“Todo indivíduo, mesmo que tenham mais de 50 anos de idade, podem e devem iniciar o trabalho de alongamento, mobilidade e fortalecimento muscular, pois é isso que faz com que a pessoa tenha sustentação para se movimentar e realizar as atividades do dia a dia. Independente da idade, se você for sedentário, é uma ótima forma de você iniciar suas atividades. Sendo a prerrogativa de prescrição de exercícios do profissional de Educação Física, neste período de pandemia, o ideal é que você procure um profissional que te atenda ou a domicílio ou por atividade on-line, de maneira consciente e personalizada, já que as academias estão bem restritas!

O melhor horário para a prática fica de acordo com a rotina de cada um, como se sentir melhor. É possível realizar os exercícios sem equipamentos em casa; exercícios de alongamento e mobilidade podem ser feitos com o peso do corpo, mas claro, se você tiver a oportunidade, é bom ter materiais para execução, mas se não tiver, sem nenhum aparelho também pode ser feito”.- Leonardo Oliveira de Almeida, CREF 0089224-G/ES, 27 99967-8517.

 Leonardo Oliveira de Almeida, sócio proprietário Essence Studio. Foto: Divulgação.

É possível treinar com pouco espaço em casa? 

“‘A maneira mais fácil de não se fazer nada, é dizer que nada pode ser feito!’. O treinamento mais antigo do mundo era feito apenas com o peso do próprio corpo. Deste modo, um bom treino não depende de grandes espaços para ser bem feito. Independente de local, quem se dedica tem resultados. Sabendo executar os exercícios de forma técnica, com os ângulos certos, intensidade, progressão, cadência, dinâmica e complexidade direcionada de forma individual e segura, certamente seus objetivos serão atingidos. Musculação significa, colocar os músculos em ação, independente de, com ou sem equipamentos, muito ou pouco espaço, você pode sim ter resultados incríveis. Busque um profissional que possa te orientar, treine em casa, em menos tempo e torne-se muito mais independente. Experimente!”.- Mariana Fernandes, CREF 00834-G/ES, 27 99896-9885. 

Mariana Fernandes, personal trainer. 

Utilizando a tecnologia para aulas on-line 

“Devido à pandemia, o professor não pode ir ao aluno como antes. Tivemos que nos adaptar através do formato on-line. Eu utilizo o aplicativo Zoom e criei desafios em grupos virtuais com horários pela manhã e à noite.

Para eu supervisionar, peço que deixem as câmeras deles ligadas e sempre pergunto se estão com dificuldades nas execuções; isso é importante para saber se não há erro. Tenho alunos que não conheço pessoalmente, de outras cidades, e conquistei alunos para consultoria on-line. A ficha de treino é montada da mesma forma que presencial; vejo o objetivo da pessoa, conciliamos o melhor horário. 

Para não ficar maçante, cada dia proporciono um treino diferente, isso motiva ainda mais. Este método virtual veio para ficar! Tenho aluna de Barcelona e já existia a consultoria on-line antes de se tornar obrigatório. Neste momento, ficou mais evidente. A Educação Física é presencial, no contato, mas vamos nos adaptando. O aluno que desejar dar o primeiro passo no atual formato, precisa ter comprometimento com horário e não cair na zona de conforto, por estar em casa”.- Mariana Garcia, CREF 011089-G/ES, 27 998085357. 

Mariana Garcia, personal trainer. Foto: Divulgação.
Anúncio

Veja também

litza

Advogada cria loja com produtos à base de cannabis, em Guarapari

Vanilda-Loureiro

Profissão: Professor!

Anúncio
Yakisoba-–-Quick-and-Easy-08-1

Yakisoba

Vamos dar um ”pulinho” no oriente para nossa receita de hoje. É um prato facílimo de fazer e quase todo mundo adora: YAKISOBA.

WhatsApp-Image-2020-10-16-at-16.30.43

Projeto infantil é criado e se torna novo entretenimento virtual dinâmico

WhatsApp-Image-2020-10-16-at-17.30.52

Floripa! Ilha da Magia

top (1)

Sutiã nadador: como surgiu e quais as suas vantagens?