Anúncio

Alopecia: entenda o grupo de doenças que pode causar a queda dos cabelos

Conversamos com uma especialista sobre as doenças do tipo e como se atentar aos sinais

por Redação Revista Sou

Publicado em 11 de fevereiro de 2021 às 09:00
Atualizado em 18 de fevereiro de 2021 às 14:22
Anúncio
Imagem ilustrativa. Foto: reprodução

A Alopecia é um grupo de doenças que causa a queda ou perda dos cabelos. Existem vários tipos de alopecias e, para esclarecer e entender mais sobre elas, conversamos com a Drª. Brisa Dondoni. Ela é dermatologista e possui especialização em cabelos e unhas pela Universidade de Mogi das Cruzes/SP.

Ela explicou que as doenças que do tipo estão separadas em dois grupos principais. “As alopecias são divididas em basicamente dois grupos: as cicatriciais e não-cicatriciais. As cicatriciais é quando ocorre perda definitiva dos cabelos em um determinado local, ou seja, quando o cabelo cai e não volta; as não-cicatriciais ocorrem quando o cabelo cai, mas pode voltar a nascer, ou seja, são potencialmente reversíveis”, contou.

Segundo a médica, as Alopecias podem ter diversas causas. Algumas delas são: genética; infecciosa (bactérias ou fungos); por uso de medicamentos; pós-parto; por tipo de penteado ou uso de extensores de cabelo (megahair); algumas doenças sistêmicas (como o hipotireoidismo) ou autoimunes (como o lúpus); entre outras.

O diagnóstico pode ser mais difícil para pessoas com um volume maior de cabelo, já que a diferenciação visual se torna mais difícil. “Para as mulheres um dos primeiros sinais perceptíveis pode ser um rabo de cavalo menos cheio. Também dá para notar outros sinais como afinamento dos fios, uma falha que aumenta lentamente, uma linha frontal que se torna mais alta e visível a cada ano ou o alargamento da linha de divisão do cabelo” explicou a médica. Segundo ela, uma queda de cabelo que aparece de forma súbita, mostrando falhas em poucos dias ou semanas também é um sinal para o qual é preciso se atentar.

Como as causas são variadas, pode ser desafiante descobrir a causa da queda e impedir que ela evolua. “Em muitos casos a alopecia pode ser tratada com sucesso ou evitada a progressão. Quanto mais cedo procurar um médico Dermatologista para identificar o tipo de alopecia, melhor. Com a busca da causa e tratamentos precoce, maior a chance de sucesso terapêutico”, destacou Brisa.

A Dra. Brisa Dondoni também lembrou a importância de se evitar o uso de produtos sem prescrição médica, o que pode piorar a queda. “A resposta ao tratamento pode demorar muitos meses para aparecer e cada indivíduo tem uma resposta específica e única ao tratamento. Muitas vezes é necessário associar diferentes tipos de tratamentos para obter bons resultados”, concluiu a médica.

Dra. Brisa Dondoni. Foto: acervo pessoal

Drª Brisa Dondoni

Atende em Guarapari uma vez por mês na Clínica Freire e Vieira, na rua Rodolpho Cassoli, 155. O agendamento pode ser feito por meio dos telefones (27) 99898.9918; 3125.1331; 99627.7409; e (21) 99672.5112.

*Texto: Gislan Vitalino

Anúncio

Veja também

man-and-woman-working-out-together-at-the-gym

Hipertrofia: ganho de peso saudável também requer determinação e paciência

Bacalhau-Brisamare-Risa

Cardápio solidário: restaurante de Guarapari fará doação ao Recanto dos Idosos

Anúncio
HM-Comunicacao

“Somos HM Comunicação”; com duas décadas de atuação, agência apresenta novidades

as-sinais-de-autismo_15864_l

Abril Azul: identificação precoce de sinais é fundamental para sucesso no tratamento do autismo

Black woman take care of her beautiful skin. Young african woman applying moisturizer on her face while standing in front of the mirror. Smiling black natural girl holding little jar of skin lotion in bathroom for beauty treatment routine.

Como está sua rotina de skincare? Especialista dá as dicas

My preparing for active day

Com orientação profissional, suplementação alimentar é aliada do corpo saudável