Anúncio

A qualidade sexual ligada à alimentação

por Larissa Castro

Publicado em 1 de agosto de 2020 às 09:55
Atualizado em 14 de agosto de 2020 às 09:00
Anúncio

A alimentação é um dos, se não o mais importante requisito para a sobrevivência do ser humano. Talvez perca para a água, mas esta também está integrada a um estilo de vida saudável. Seja boa ou má estruturada, uma dieta vai refletir em atitudes e situações do dia a dia, e caminhar com o indivíduo a vida toda.

Na rotina sexual, não é diferente; para uma boa performance, ereção, produção hormonal e libido, comer de forma saudável pode ser a solução. Existem alimentos que estão dez pontos à frente, no favoritismo da Nutrição da Vida Sexual. E, na dúvida, a busca individualizada por um nutricionista, vai ajudar ainda mais o casal. 

Letícia Matrak. Foto: Photo Life.

Por mais simples que pareça, se alimentar de forma correta e ter isso como estilo de vida, auxilia em grande parte do problema sexual do casal. A nutricionista Leticia Matrak explica que alimentos com funções anti-inflamatórias são aliados ao objetivo da nutrição e, antes de qualquer procedimento, a correção do intestino é essencial. “Diminuir o consumo de alimentos armazenados em plásticos e industrializados favorece, pois estes atrapalham a produção de hormônios. Para melhorar a vasodilatação, utilizamos a melancia, que é rica em citrulina, e atua semelhante a ação do remédio Viagra. Este alimento serve para mulheres e homens. De maneira geral, é preciso corrigir o intestino, que produz 90% de serotonina, o hormônio que nos dá a sensação de prazer e bem estar. Utilizamos normalmente probióticos e ativos que vão melhorar o intestino, além da parte alimentar. Se o intestino não estiver funcionando de maneira correta, nada do que for trabalhado, trará efeito satisfatório”.  

Segundo Letícia, a partir dos 18 anos é possível iniciar o acompanhamento nutricional tanto para homens, quanto para mulheres. Mas o sexo feminino possui etapas mais criteriosas, por isso, o acompanhamento é diferenciado. “Quando a mulher está saindo da fase produtiva de filhos, existe toda a questão do climatério, que altera muito a libido, o desejo sexual, a irritabilidade, a falta de sono. E então, existe uma alimentação específica para isso, e outra para quando entra na menopausa. Pensando em diminuição do desejo sexual, para homens e mulheres, começa a ser, normalmente, a partir dos 40 anos de idade. Dependendo da faixa etária e do problema, trabalhamos com alimentos específicos”, orienta a nutricionista. 

Anúncio

Veja também

man-and-woman-working-out-together-at-the-gym

Hipertrofia: ganho de peso saudável também requer determinação e paciência

Bacalhau-Brisamare-Risa

Cardápio solidário: restaurante de Guarapari fará doação ao Recanto dos Idosos

Anúncio
HM-Comunicacao

“Somos HM Comunicação”; com duas décadas de atuação, agência apresenta novidades

as-sinais-de-autismo_15864_l

Abril Azul: identificação precoce de sinais é fundamental para sucesso no tratamento do autismo

Black woman take care of her beautiful skin. Young african woman applying moisturizer on her face while standing in front of the mirror. Smiling black natural girl holding little jar of skin lotion in bathroom for beauty treatment routine.

Como está sua rotina de skincare? Especialista dá as dicas

My preparing for active day

Com orientação profissional, suplementação alimentar é aliada do corpo saudável