Anúncio

A qualidade sexual ligada à alimentação

por Larissa Castro

Publicado em 1 de agosto de 2020 às 09:55
Atualizado em 14 de agosto de 2020 às 09:00
Anúncio

A alimentação é um dos, se não o mais importante requisito para a sobrevivência do ser humano. Talvez perca para a água, mas esta também está integrada a um estilo de vida saudável. Seja boa ou má estruturada, uma dieta vai refletir em atitudes e situações do dia a dia, e caminhar com o indivíduo a vida toda.

Na rotina sexual, não é diferente; para uma boa performance, ereção, produção hormonal e libido, comer de forma saudável pode ser a solução. Existem alimentos que estão dez pontos à frente, no favoritismo da Nutrição da Vida Sexual. E, na dúvida, a busca individualizada por um nutricionista, vai ajudar ainda mais o casal. 

Letícia Matrak. Foto: Photo Life.

Por mais simples que pareça, se alimentar de forma correta e ter isso como estilo de vida, auxilia em grande parte do problema sexual do casal. A nutricionista Leticia Matrak explica que alimentos com funções anti-inflamatórias são aliados ao objetivo da nutrição e, antes de qualquer procedimento, a correção do intestino é essencial. “Diminuir o consumo de alimentos armazenados em plásticos e industrializados favorece, pois estes atrapalham a produção de hormônios. Para melhorar a vasodilatação, utilizamos a melancia, que é rica em citrulina, e atua semelhante a ação do remédio Viagra. Este alimento serve para mulheres e homens. De maneira geral, é preciso corrigir o intestino, que produz 90% de serotonina, o hormônio que nos dá a sensação de prazer e bem estar. Utilizamos normalmente probióticos e ativos que vão melhorar o intestino, além da parte alimentar. Se o intestino não estiver funcionando de maneira correta, nada do que for trabalhado, trará efeito satisfatório”.  

Segundo Letícia, a partir dos 18 anos é possível iniciar o acompanhamento nutricional tanto para homens, quanto para mulheres. Mas o sexo feminino possui etapas mais criteriosas, por isso, o acompanhamento é diferenciado. “Quando a mulher está saindo da fase produtiva de filhos, existe toda a questão do climatério, que altera muito a libido, o desejo sexual, a irritabilidade, a falta de sono. E então, existe uma alimentação específica para isso, e outra para quando entra na menopausa. Pensando em diminuição do desejo sexual, para homens e mulheres, começa a ser, normalmente, a partir dos 40 anos de idade. Dependendo da faixa etária e do problema, trabalhamos com alimentos específicos”, orienta a nutricionista. 

Anúncio

Veja também

Cachorro-gripe-Petlove

Meu cão também fica gripado?

eventos-noiva-por-um-dia

De Cerimonialista a Noiva: assessoras de eventos de Guarapari viram noivas por um dia

Anúncio
Sebastiao_Simoes_foto_zanete_dadalto

Planejamento e gestão estratégica para empresas

Convidamos Sebastião Simões para falar sobre o tema, especialmente voltado aos gestores que buscam performance de alto nível

evento-dia-de-noiva-2021-10-16-2

Cerimonialistas de Guarapari passam pela experiência de se sentirem noivas por um dia

Dra-Mara-Unilabfacil

Unilabfácil: se aprimorar em meio aos desafios da pandemia

Com a chegada da pandemia da Covid-19, setores ligados à saúde tiveram que aperfeiçoar processos e tornar atendimentos ainda mais humanos

Elisangela-Antonio-Fatima-e-Mayara

Paz Eterna 50 anos: atender bem é a chave do reconhecimento