27 3361-4163 — contato@revistasou.com.br

Chef dá a receita de como receber bem os amigos em casa

Joao Delpupo (1)

João Delpupo está no ramo de consultoria de empresas com foco organizacional, financeiro e gastronômico há 30 anos.

Não é novidade para ninguém que este ano começou um pouco diferente para muitos brasileiros. Economia complicada, dólar subindo, política em crise… Diante deste cenário fica difícil aproveitar todas as opções que a nossa cidade oferece. Tem culinária para todo tipo de gosto: desde a nossa tradicional moqueca capixaba aos pratos japoneses que caíram no gosto do povo de Guarapari.

Mas não dá para sair todo final de semana. Uma vez ou outra é sempre bom e prazeroso sem onerar tanto o orçamento. O difícil é fazer disso um hábito. Uma alternativa tem sido receber os amigos em casa. Mas o que pode parecer simples e fácil para alguns, para outros se torna uma verdadeira missão.  Por isso, a Revista Sou convidou o chef consultor gastronômico, João Delpupo, para dar uma receita com os ingredientes que não podem faltar à mesa.

“O principal é conhecer o perfil do seu convidado. Não é ele quem vai se adaptar aos seus costumes, você é quem vai adequar o seu serviço aos hábitos dele. Isso mostra que você valoriza a amizade dele. E ainda evita constrangimentos de cozinhar algo que ele por ventura não coma. Pois se tiver certa intimidade, ele pode te deixar em uma saia justa ao falar que não gosta ou até mesmo tem restrições ao menu”, explica Delpupo.

Palavra de quem tem experiência no mercado. João Delpupo está no ramo de consultoria de empresas com foco organizacional, financeiro e gastronômico há 30 anos. Além das diversas palestras e aulas shows para os quais foi convidado. O último evento, ele foi um dos três chefs capixabas convidados para eleger a torta capixaba que será servida a jornalistas do mundo inteiro nos Jogos Olímpicos 2016 no Rio de Janeiro.

E sem papas na língua seja na hora de degustar ou de ensinar, ele já manda o recado. Como dizia o gastrônomo francês Brillart Savarin, “quem recebe os amigos e não dá uma atenção pessoal à refeição que lhes é preparada não é digno de ter amigos”. Frase que ele expande para os negócios. “Não existe aquela história de que ele come o que tiver ou qualquer coisa para ele está bom, se vamos receber um amigo ou um cliente, temos que servir o melhor”.

Delpupo lembra que a importante relação entre poder e gastronomia é antiga. Desde o início da humanidade, as decisões mais importantes acontecem ao redor do fogo. “Na época das cavernas, o melhor caçador era o mais poderoso. Na Idade Média, os senhores feudais brigavam pelos melhores cozinheiros. No Império, sentava-se à mesa apenas quem tinha posses ou influência”, explica.

Apesar de o tempo ter mudado regras e tradições, alguns conceitos ainda estão enraizados em nosso subconsciente. “Quem nunca em um almoço de domingo não separou a coxa ou o peito de frango para o patriarca da família? Assim como acontecia antigamente quando os pedaços nobres ficavam para as autoridades”, recorda. E assim deve ser na hora de receber os seus convidados: “você tem que servir o melhor para eles”.

 

Receita:

valentines_day_como_preparar_um_jantar_romantico_com_vinhos_700Jantar romântico

Palavra de chef: “Quando você quiser impressionar alguém pela boca, jamais faça uma receita pela primeira vez. O melhor pedido é algo que você já está acostumado e sabe fazer bem. Não peque pelo luxo, às vezes o simples é o diferencial”

Dica: “Todo jantar romântico sugere segundas intenções. Então a dica é servir algo mais leve, que não deixe a digestão pesada para evitar cansaço e sono. Neste caso, o foco vai além da comida, a arrumação da mesa e a iluminação também agregam romantismo ao ambiente”

Receber os amigos

trilha-sonora-em-um-jantar-com-os-amigosPalavra de chef: “Aqui o foco deve ser a quantidade. Optar por pratos que rendam, como assado, cozido, feijoada, paeja. E se for servir duas receitas, lembre-se que ambas têm que servir a todos os convidados na mesma proporção”

Dica: “Tente fazer algo que você consiga deixar pré-preparado e apenas finalize na hora de servir. Assim você não fica preso na cozinha enquanto os convidados se divertem na sala. Você precisa fazer parte da reunião”

Dia das Mães

como-agradar-sua-mae-no-dia-das-maes1Palavra de chef: “Não tem como competir com a comida de mãe, de vó e até de sogra… Essa sempre será a melhor, porque vem recheada de lembranças. Os próprios restaurantes estão investindo mais na comida sentimental do que em pratos sofisticados”

Dica: “A melhor opção é levar sua mãe para comer fora. Não tem jeito, se você fizer algo em casa, sua mãe vai acabar trabalhando, ou se for reunir a família inteira, ela que será a responsável pelo menu”

Deixe um Comentário